Dois Categerós antigos de Salvador. Pouco conhecidos, mas documentados

2. Categeró 72 dpi Color

Categeró identifica tudo que se refira, produza ou descubra sobre o beato Antônio de Categeró (1490/1550). Este foi um franciscano negro, falecido em Noto/Itália, beatificado em 13/04/1599. Cultuado no Brasil, desde de 1592, em São Paulo, na “Irmandade do milagroso Santo Antônio de Categeró” constituindo um marco histórico, como o primeiro santo organizado em irmandade no Brasil colonial.  Nesse período, ele nem era beato, somente Venerável. A consagração de sua vinda para o Brasil, ficou por conta dos jesuítas italianos. Eles obtiveram a autorização da Inquisição, para que sua imagem fosse apresentada, com uma Auréola dourada, sobre a cabeça, representando sua condição de Venerável.

Pesquisas futuras poderão definir novos achados. Por enquanto, os dois mais antigos Categerós conhecidos no Brasil são uma imagem em estampa e uma imagem em Santo de vestir, ambos datados com proximidade ao ano de 1699, que aparecem listados para a visibilidade, com pertencimento a história da igreja Matriz de São Pedro, em Salvador na Bahia.

sanantonio1699ESTAMPA – A imagem em estampa compunha a capa do compromisso da Irmandade de Santo Antônio de Categeró na citada matriz de São Pedro em Salvador. Foi elaborada no tamanho de 24×19 centímetros, com um desenho/pintura tipo uma aquarela, de cores pasteis que derivavam do preto ao gris, com algumas partes derivando do bege ao amarronzado, e no espaço interior do retábulo, fundo da figura de Categeró, está todo em cinza-azulado. Sua datação é orgânica do recebimento pelas instâncias católicas em 1699. Esta estampa que deveria estar depositada na Arquidiocese da Bahia, nunca foi mostrada para nenhum pesquisador ou autor brasileiro. Pelo menos, as citações da capa, em trabalhos acadêmicos, nunca fizeram qualquer inferência de que pesquisadores a tenham detalhado pela percepção de alguma busca ou pesquisa.

Estamos por este trabalho apresentando esta estampa histórica, de cópia que pertence ao acervo, da biblioteca da Universidade Católica da América (CUAs), na coleção do recifense, Manoel de Oliveira Lima. Aparece no deposito da biblioteca CUAs, em Washington D.C., como peça integrante do relatório anual de 2009-2010, como “Detalhes em estudo”, na página 8 do PDF da CUAs .  Acima, se encontra em anexo, a esta postagem, bem como, com o link de onde foi retirado, conforme a seguir: http://libraries.cua.edu/oliveiralima/collections.cfm

SANTO DE VESTIR – A imagem em santo de vestir é bastante conhecida e se encontra na igreja Matriz de São Pedro. Não categero-corpo-inteirosabe a administração informar de onde veio e em que época. São de vestir são imagens/estátuas construídas, até os anos oitocentos, com uma técnica especial. A estátua só tem construído em material ?????, as mãos com ou sem antebraço, a cabeça e os pés; o restante é constituí da confecção de um corpo, braços e pernas, em tecido todo com enchimento; para que possa se sustentar, normalmente, se trata de uma haste metálica, que aproveita um dos membros inferiores, a partir do pé, presa ao corpo até a cabeça, na parte traseira, com remate na auréola, dos santos que a possuem, como o caso de Categeró.

Chegamos a datação desse Categeró, que ainda existe na Matriz de São Pedro, através de um despacho sobre o processo do compromisso, em 1699, quando segundo o padre provisor e mestre escola Dom Sebastião dos Vale Pontes, que era incorreta a representação do santo (Categeró) com o Cristo Menino nos braços “porque ainda que conste da sua vida ser muito devoto do santíssimo Nome de Jesus: não consta que este senhor em forma de menino lhe aparecesse, ou fizesse alguns favores, que é o que move a Igreja a permitir os Santos com o Menino Jesus nos braços”, por este motivo, indicou em seu parecer “que até mais clara notícia, se pintem, e façam as Imagens deste santo (…) com uma cruz nas mãos, como se acha na casa dos Terceiross. de São Francisco, desta Cidade” (Salvador).

Nas palavras do provisor, no despacho, temos a data da existência e de localização da imagem. Santos de roca ou de vestir eram usuais nas procissões quaresmais, entre outras. E Categeró era orgânico da Ordem Terceira Franciscana. E o padre Provisor, disse e indicou onde estava a imagem. A Matriz de São Pedro não sabe informar de onde veio sua atual imagem de Categeró, bem como o Categeró que pertencia aos Terceiros franciscanos citado, não mais existe lá. Deveria constar do espólio dos Terceiros Franciscanos, em posse da Primeira Ordem, mas em tal local não se encontra. Existem outras indicações, ou indícios de uma lógica histórica, que não é o objetivo desta postagem.

Nossa proposta era relatar as duas imagens do beato Antônio de Catgegeó, mais antigas conhecidas no Brasil. Ambas, pertencem a igreja Matriz de São Pedro, em Salvador/BA, sendo uma em estampa e a outra, um santo de vestir, com datação anterior ao ano de 1699. Inclusive, o santo de vestir pode datar até de 1647 quando da primeira procissão de Cinzas de Salvador. os-dosi-mais-antigos-br

http://libraries.cua.edu/oliveiralima/collections.cfm

http://libraries.cua.edu/oliveiralima/oliveiralima.cfm

URL curta: http://categero.org.br/?p=10967

Publicado por em out 1 2016. Arquivado em - Adm, - Manif de Religiosidade, - Na Cultura. Você pode acompanhar quaisquer respostas a esta entrada através do RSS 2.0. Comentários e pings estão desabilitados.

Os comentários estão desabilitados!

Imagens

120x600 ad code [Inner pages]
CATEGERÓS NA EUROPA Por Laboratorio Web