1998 – Início da Devoção de Categeró no solo gaúcho

1998 INICIO DA DEVOÇÃO 1

Casal gaúcho Tilton Martins dos Santos e Janete Odila Novosady, em novembro de 1998, visitou a cidade de Noto, na Sicília (Itália). Na região localizada ao Sul da Itália , eles visitaram o lugar em que o “Santo negro” passou grande parte de sua vida. A viagem do casal àquela localidade italiana foi para conhecer e visitar o túmulo do beato, de que já tinham notícia e conheceram na igreja Santa Maria de Jesus, em Noto.

Quando o casal retornou ao Brasil começaram a articular o início da devoção ao beato António de Categeró, no solo gaúcho. Procuraram o padre Norberto Janth, pároco da Igreja São Carlos – localizada no bairro Agronomia (zona leste de Porto Alegre). Tilton e Janete presentearam o padre com o livro “Santo Antônio de Categeró: sinal profético do empenho pelos pobres”, escrito pelo Monsenhor italiano, Salvatore Guastella, biógrafo do beato de Categeró.

Outros paroquianos, além do casal, pediram ao padre que considerasse a possibilidade de ser cultuado o “Beato António de Categeró”, na Igreja São Carlos. O Pároco levando em consideração, a informação dos proponentes (Tilton Martins dos Santos e Janete Odila Novosady) de que o bairro Agronomia, região de parcos recursos, era muito parecida com a que o nosso iluminado vivia em Noto, ficou sensibilizado e tomou a decisão.  Pe. Beto, como era mais conhecido  o padre Norberto Janth.

URL curta: http://categero.org.br/?p=6910

Publicado por em jan 24 2014. Arquivado em - Na Sociedade, - Notícias atuais. Você pode acompanhar quaisquer respostas a esta entrada através do RSS 2.0. Comentários e pings estão desabilitados.

Os comentários estão desabilitados!

Imagens

120x600 ad code [Inner pages]
CATEGERÓS NA EUROPA Por Laboratorio Web