VIPs de Categeró: o casal Tilton e Janete (RS)

Dupla quadro VIP

Este casal foi o responsável pela devoção no Sul, após retornaram ao Brasil, de uma viagem à Europa, onde visitaram os restos mortais de Categeró, e começaram a articular o início dessa devoção em solo gaúcho.

A devoção a Santo Antônio de Categeró se corporifica, em novembro de 1998, com a confecção de uma imagem do Bem-aventurado, feita sob encomenda a um santeiro do município de Gramado (RS).
O casal gaúcho Tilton Martins dos Santos e Janete Odila Novosady, devotos fervorosos, trouxeram a Porto Alegre a figura do Santo escravo, após uma curta viagem a Noto, em novembro de 1998. Na região localizada ao Sul da Itália (na Sicília), visitaram o lugar em que o “Santo negro” passou grande parte de sua vida.
De volta ao Brasil, procuraram o padre Norberto Janth, pároco da Igreja São Carlos – localizada no bairro Agronomia (zona leste de Porto Alegre). Tilton e Janete presentearam o padre com o livro “Santo Antônio de Categeró: sinal profético do empenho pelos pobres”, escrito pelo Monsenhor italiano, Salvatore Guastella.
Os devotos pediram ao padre que considerasse a possibilidade de cultuar “Antônio Etíope”, pois o bairro Agronomia, região de poucos recursos, era muito parecida com a que o nosso iluminado vivia em Noto. Sensibilizado, o padre aceitou.

Imagens

120x600 ad code [Inner pages]
CATEGERÓS NA EUROPA Por Laboratorio Web